7 de out de 2013

Falando sobre a Música “O Anjo Mais Velho” – O Teatro Mágico

Fala Feras!
Hoje vamos falar um pouco sobre a música “O Anjo Mais Velho” da banda O Teatro Mágico.

 photo teaser-teatro-magico_zps28e391b0.jpg


Primeiramente gostaria de dizer, que fiz esse post falando sobre essa música pois ela fala sobre saudade… e é justamente isso que tenho sentido. Estou sentindo muitas saudades da minha grande amiga Renata, que é alguém que me ensinou e influenciou muito na minha vida… Infelizmente não estamos mais nos encontrando e nem mesmo nos falando… Seja qual for o motivo disso, gostaria de pedir desculpas à você minha amiga. Sinto muito a sua falta… Sua ausência me perturba mais do que você pode imaginar… Por favor, me desculpe se te magoei de alguma forma…


Bom, mas voltando à música, confesso que NÃO sou um GRAAANDE fã da banda, mas gosto muito do seu trabalho. Pra que não sabe o grupo “O Teatro Mágico” foi fundado pelo músico Fernando Anitelli e que reúne elementos circenses, teatrais, poéticos, musicais, entre outras coisas.

Quando descobri o Teatro, fiquei maluco, e virei super fã. Fiquei ouvindo o disco “Entrada para Raros” várias e várias vezes, até o dia em que fui à um show e meu encanto caiu um pouco… Não eram exatamente do jeito que eu tinha imaginado.
Mas decepções à parte, o grupo é muito bom e suas músicas e poesias são excelentes.

Essa música em particular, tem um significado muito grande pra mim e acredito que para quase todos os fãs da banda. Ela é ótima para declarar o seu amor à alguém pois seu refrão é bem simples e claro:

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar..

Por toda minha vida, me lembrarei de você.
Já li uma vez que essa música foi feita para o irmão do Anitelli que estava na Europa (se não me engano) e que depois de um tempo veio a falecer…
É claramente uma música feita pra alguém que já se foi ou alguém que está há muito tempo ausente.

Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

“Tua ausência fazendo silêncio em todo lugar…” Quantas vezes não nos sentimos assim, ao sentir falta de alguém que amamos muito?

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia, o verbo, a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim

Não preciso dizer mais nada né…
Vamos ouvir essa bela canção:

O Anjo Mais Velho

“O dia mente a cor da noite
E o diamante a cor dos olhos
Os olhos mentem dia e noite a dor da gente”

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minha alma daquilo que outrora eu deixei de acreditar

Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto… depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar..

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minha alma d’aquilo que outrora eu deixei de acreditar

Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto… depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar..

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia o verbo a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto… depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar..